Re – Início

É difícil recomeçar quando você ficou parado por tanto tempo. Ainda fisicamente, ainda mentalmente, ainda espiritualmente. Uma lagoa sem movimento leva a água parada, cheio de ervas daninhas, superfície com limo, refletindo uma tristeza e sem brilho.

Despertando de um sono, vindo ao redor da inatividade, fechando o livro sobre esse capítulo de silêncio. É difícil começar de novo. Mas devemos começar de novo.

Comece com a mente. Abra a alma, permita que idéias e sentimentos à deriva e pegue o canal em sua consciência. Sinta-os para fora, fazer a paz, permitir-lhes encher-lo.
Medite, permitir-se leva tempo, construir uma base sólida para crescer a partir do começo. Explorar, começar a limpar a negatividade residual, as teias de aranha da alma.Sinta-se mais forte. Olhe para a frente.

Converse. Deixe tudo para fora. Desfaça de velhas idéias, passe uma nova camada de tinta. Mentes enferrujadas precisam de lubrificação, articulações enferrujadas precisam aliviar. Alimente sua mente com palavras maravilhosas. Desligue a televisão. Procure ouvir, pegue um livro para ler e ande a pé. Ande vagarosamente. Sinta o ranger dos ossos, a força dos músculos não utilizados. Sinta a dor como o seu corpo começa lentamente mais forte.

Clame a frustração, deixe suas lágrimas cair nessa lago estagnado e perturbar a superfície um pouco mais, vamos procurar um pouco mais de luz, beber uma água um pouco mais fresca. Levante a cabeça e olhe para a linha de seu futuro. Endireite os ombros rígidos, curvadod. Sinta o pó, a ferrugem, que vem da idade. Sinta o floco de distância e se desfaça em pedaços sob o seu calcanhar. Sinta a sua regeneração. Respire ar fresco, em seu coração, em sua mente.

Eu penso em quem eu sou, e não em quem deveria ser. Eu sei quem eu sou, e não o que os outros sabem. Eu sou, e não eu não posso ser.

E cada passo doloroso, lento para a frente começar a fazer a diferença. De ser enrolado, ondulado longe do mundo, começamos a se desenrolar, com cautela, lentamente. Nós comemos bons alimentos. Nós devemos parar de viver na negatividade, parar com a comparação, buscar o entendimento. Nós vacilamos na beira da mudança, tão fácil de cair para trás novamente. Mas desta vez, desta vez é diferente. É o momento certo.

Tudo que precisamos e dar um único passo fora da borda. E começar a voar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s